domingo, 30 de junho de 2013

PORRA LOUCA, ESTE FELICIANO


PRIMEIRA NACIONAL: UM DEPUTADO É PRESO!

Manifestação comemora prisão de deputado

Caso foi o primeiro depois da constituinte de 1988

Um grupo de Goiânia reuniu através do facebook para divulgar uma manifestação que acontecerá nesta segunda-feira (1º), com previsão de concentração a partir das 12h. 
A pauta de reivindicação do grupo será contra a corrupção e para comemorar a prisão do deputado federal por Rondônia, Natan Donadon (PMDB-RO). 
foto: reprodução
Ele se entregou a polícia federal na última sexta-feira (28) depois de ser condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) a 13 anos, quatro meses e dez dias de prisão, pelos crimes de peculato e formação de quadrilha. 
O deputado que ficará em cela especial, foi o primeiro parlamentar preso depois da constituinte de 1988, por esta razão é considerado uma vitória pelos manifestantes. 

PARA FAZER A REVOLUÇÃO...

...para fazer "a revolução", não precisamos pegar em armas ou acabar com a vida de ninguém.
 
As nossas "armas", são as REDES SOCIAIS e o TÍTULO DE ELEITOR. Usados com sabedoria, pode acreditar no poder que nós temos... basta cada um fazer a sua parte e ampliar.
 
Seja bastante coerente e REPASSE a todosos teus contatos...
 
A Carta publicada no Globo:
· Voto facultativo? SIM!

· Apenas 2 Senadores por Estado? SIM!

· Reduzir para um terço os Deputados Federais e Estaduais e os Vereadores, estes, sem remuneração, apenas jeton, por participação. SIM!
 
 · Acesso a cargos públicos  (Judiciário e Tribunais de Conta) exclusivamente por concurso, e NÃO por nepotismo? SIM!

· Reduzir os 40 Ministérios para 12? SIM!· 

Cláusula de bloqueio para partidos nanicos sem voto? SIM!

· Fidelidade partidária absoluta? SIM!

· Férias de apenas 30 dias para todos os políticos e juízes? SIM!

· Ampliação do Ficha-limpa? SIM!

· Fim de todas as mordomias de integrantes dos três poderes, nas três esferas?SIM!

· Cadeia imediata para quem desviar dinheiro público (elevando-se para a categoria de crime hediondo?) SIM!.

· Atualização dos códigos penal e processo penal?SIM!

· Fim dos suplentes de Senador sem votos?SIM!· 

Redução dos 20.000 funcionários do Congresso para um quinto? SIM!

· Transparência e auditabilidade no sistema de votação e  apuração eletrônicas? SIM!

 
· Maioridade penal aos 16 anos para quem tirar título de eleitor? SIM!

 
· Voto em lista fechada? NÃO!

· Financiamento público das campanhas? NÃO!

· Horário Eleitoral obrigatório? NÃO!
 
Um BASTA na politicagem rasteira que se pratica no Brasil?
SIM !!!!!!!!!!!

DESABAFO DE UMA MÉDICA (em português coloquial)

Dilma, deixa eu te falar uma coisa!
 Dra. Fernanda Melo


Dilma, deixa eu te falar uma coisa! 
Fernanda Melo, médica, moradora e trabalhadora de Cabo Frio, cidade da baixada litorânea do estado do Rio de Janeiro.

Este ano completo 7 anos de formada pela Universidade Federal Fluminense e desde então, por opção de vida, trabalho no interior. Inclusive hoje, não moro mais num grande centro. Já trabalhei em cada canto...

Você não sabe o que eu já vi e vivi, não só como médica, mas como cidadã brasileira. Já tive que comprar remédio com meu dinheiro, porque a mãe da criança só tinha R$ 2,00 para comprar o pão.
Por que comprei?
Porque não tinha vaga no hospital para internar e eu já tinha usado todos os espaços possíveis (inclusive do corredor!) para internar os mais graves.
Você sabe o que é puxadinho?
Agora, já viu dentro de enfermaria? Pois é, eu já vi. E muitos. Sabe o que é mãe e filho dormirem na mesma maca porque simplesmente não havia espaço para sequer uma cadeira?
Já viu macas tão grudadas, mas tão grudadas, que na hora da visita médica era necessário chamar um por um para o consultório porque era impossível transitar na enfermaria?
Já trabalhei num local em que tive que autorizar que o familiar trouxesse comida ( não tinha, ora bolas!) e já trabalhei em outro que lotava na hora do lanche (diga-se refresco ralo com biscoito de péssima qualidade) que era distribuído aos que aguardavam na recepção.
Já esperei 12 horas por um simples hemograma. Já perdi o paciente antes de conseguir uma mera ultrassonografia. Já vi luva descartável ser reciclada. Já deixei de conseguir vaga em UTI pra doente grave porque eu não tinha um exame complementar que justificasse o pedido.
Já fui ambuzando um prematuro de 1Kg (que óbvio, a mãe não tinha feito pré natal!) por 40 Km para vê-lo morrer na porta do hospital sem poder fazer nada. A ambulância não tinha nada...
Tem mais, calma! Já tive que escolher direta ou indiretamente quem deveria viver. E morrer...
Já ouvi muito desaforo de paciente, revoltando com tanto descaso e que na hora da raiva, desconta no médico, como eu, como meus colegas, na enfermeira, na recepcionista, no segurança, mas nunca em você.
Já ouviu alguém dizer na tua cara: meu filho vai morrer e a culpa é tua? Não, né? E a culpa nem era minha, mas era tua, talvez. Ou do teu antecessor.

Cadê o Lula Lá? O lula paz e amor, o pessoal do mensalulão? Quem já foi preso por roubar remédio?
Já vi gente morrer! Óbvio, médico sempre vê gente morrendo, mas de apendicite, porque não tinha centro cirúrgico no lugar, nem ambulância pra transferir, nem vaga em outro hospital?
Agonizando, de insuficiência respiratória, porque não tinha laringoscópio, não tinha tubo, não tinha respirador?
De sepse, porque não tinha antibiótico, não tinha isolamento, não tinha UTI?
A gente é preparada pra ver gente morrer, mas não nessas condições.
Ah Dilma, você não sabe mesmo o que eu já vi! Mas deixa eu te falar uma coisa: trazer médico de Cuba, de Marte ou de qualquer outro lugar, não vai resolver nada!
E você sabe bem disso.
Só está tentado enrolar a gente com essa conversa fiada. É tanto descaso, tanta carência, tanto despreparo...
As pessoas adoecem pela fome, pela sede, pela falta de saneamento e educação e quando procuram os hospitais, despejam em nós todas as suas frustrações, medos, incertezas...
Mas às vezes eu não tenho luva e fio pra fazer uma sutura, o que dirá uma resposta para todo o seu sofrimento!
O problema do interior não é falta de médico. É falta de estrutura, de interesse, de vergonha na cara. Na tua cara e dessa corja que te acompanha! 
Não é só salário que a gente reivindica. Eu não quero ganhar muito num lugar que tenha que fingir que faço medicina. E acho que a maioria dos médicos brasileiros também não.
Quer um conselho?
Pare de falar besteira em rede nacional e admita: já deu pra vocês!

Eu sei que na hora do desespero, a gente apela, mas vamos concordar você abusou!
Se você não sabe ser "presidenta", desculpe-me, eu sei ser médica, mas por conta da incompetência de vocês, não estou conseguindo exercer minha função com louvor!
Não sei se isso vai chegar até você, mas já valeu pelo desabafo! Volte para cuba, ser atendida pelos médicos da maior democracia do hemisfério sul!
  
    
 

BUMBA-MEU-BOI EM SÃO LUÍS

DURANTE TODO O MÊS DE JUNHO, A CAPITAL DO MARANHÃO, 
ESQUECENDO OS CORONÉIS LOCAIS - SARNEY E COMPANHIA - 
SE ENTREGAM A UMA DAS MAIS LINDAS EXPRESSÕES 
DE CULTURA POPULAR DO BRASIL.
E NADA MELHOR QUE O CENTRO HISTÓRICO, TÃO BELO,
 APESAR DE MAL TRATADO - OBRIGADO IPHAN - 
PARA CURTIR MOMENTOS DE BELEZA E SENSIBILIDADE


UM VELHO MÚSICO ESPERANDO...


SÃO MUITAS AS PRAÇAS ESPALHADAS PELA CAPITAL QUE APRESENTAM O BUMBA-MEU-BOI. MAS PREFERI FICAR NO CENTRO HISTÓRICO


A RIQUEZA E ORIGINALIDADE DOS BORDADOS COM MIÇANGAS  É UMA TENTAÇÃO CONSTANTE PARA O FOTÓGRAFO


UM DOS PARTICIPANTES ..
APESAR DO PESO ELE DANÇARÁ DURANTE HORAS!

O POVO NÃO VAI SE CANSAR...

Manuel Castells: ‘O povo não vai se cansar de protestar’


  • Sociólogo afirma que ausência de líderes é uma das qualidades dos protestos no Brasil e diz que país vai influenciar países vizinhos

Para o sociólogo catalão Manuel Castells, boa parte dos políticos é de “burocratas preguiçosos”. Ele é um dos pensadores mais influentes do mundo, com suas análises sobre os efeitos da tecnologia na economia, na cultura e, principalmente, no ativismo. Conhecido por sua língua afiada, o espanhol falou ao GLOBO por e-mail sobre os protestos.

Os protestos no Brasil não tinham líderes. Isso é uma qualidade ou um defeito?
Claro que é uma qualidade. Não há cabeças para serem cortadas. Assim, as redes se espalham e alcançam novos espaços na internet e nas ruas. Não se trata, apenas, de redes na internet, mas redes presenciais.
Como conseguir interlocução com as instituições sem líderes?
Eles apresentam suas demandas no espaço público, e cabe às instituições estabelecer o diálogo. Uma comissão pode até ser eleita para encontrar o presidente, mas não líderes.
Como explicar os protestos?
É um movimento contra a corrupção e a arrogância dos políticos, em defesa da dignidade e dos direitos humanos — aí incluído o transporte. Os movimentos recentes colocam a dignidade e a democracia como meta, mais do que o combate à pobreza. É um protesto democrático e moral, como a maioria dos outros recentes.
Por que o senhor disse que os protestos brasileiros são um “ponto de inflexão”?
É a primeira vez que os brasileiros se manifestam fora dos canais tradicionais, como partidos e sindicatos. As pessoas cobram soberania política. É um movimento contra o monopólio do poder por parte de partidos altamente burocratizados. É, ainda, uma manifestação contra o crescimento econômico que não cuida da qualidade de vida nas cidades. No caso, o tema foi o transporte. Eles são contra a ideia do crescimento pelo crescimento, o mantra do neodesenvolvimentismo da América Latina, seja de direita, seja de esquerda. Como o Brasil costuma criar tendências, estamos em um ponto de inflexão não só para ele e o continente. A ideologia do crescimento, como solução para os problemas sociais, foi desmistificada.
O que costuma mover esses protestos?
O ultraje, causado pela desatenção dos políticos e burocratas do governo pelos problemas e desejos de seus cidadãos, que os elegem e pagam seus salários. O principal é que milhares de cidadãos se sentem fortalecidos agora.
O senhor acha que eles podem ter sucesso sem uma pauta bem definida de pedidos?
Acho inacreditável. Além de passarem por uma série de problemas urbanos, ainda se exige que eles façam o trabalho de profissional que deveria ser dos burocratas preguiçosos responsáveis pela bagunça nos serviços. Os cidadãos só apontam os problemas. Resolvê-los é trabalho para os políticos e técnicos pagos por eles para fazê-lo.
Com organização horizontal, esse movimento pode durar?
Vai durar para sempre na internet e na mente da população. E continuará nas ruas até que exigências sejam satisfeitas, enquanto os políticos tentarem ignorar o movimento, na esperança que o povo se canse. Ele não vai se cansar. No máximo, vai mudar a forma de protestar.
Outra característica dos protestos eram bandeiras à esquerda e à direita do espectro político. Como isso é possível?
O espaço público reúne a sociedade em sua diversidade. A direita, a esquerda, os malucos, os sonhadores, os realistas, os ativistas, os piadistas, os revoltados — todo mundo. Anormal seriam legiões em ordem, organizadas por uma única bandeira e lideradas por burocratas partidários. É o caos criativo, não a ordem preestabelecida.
Há uma crise da democracia representativa?
Claro que há. A maior parte dos cidadãos do mundo não se sente representada por seu governo e parlamento. Partidos são universalmente desprezados pela maioria das pessoas. A culpa é dos políticos. Eles acreditam que seus cargos lhes pertencem, esquecendo que são pagos pelo povo. Boa parte, ainda que não a maioria, é corrupta, e as campanhas costumam ser financiadas ilegalmente no mundo inteiro. Democracia não é só votar de quatro em quatro anos nas bases de uma lei eleitoral trapaceira. As eleições viraram um mercado político, e o espaço público só é usado para debate nelas. O desejo de participação não é bem-vindo, e as redes sociais são vistas com desconfiança pelo establishment político.
O senhor vê algo em comum entre os protestos no Brasil e na Turquia?
Sim, a deterioração da qualidade de vida urbana sob o crescimento econômico irrestrito, que não dá atenção à vida dos cidadãos. Especuladores imobiliários e burocratas, normalmente corruptos, são os inimigos nos dois casos.
Protestos convocados pela internet nunca tinham reunido tantas pessoas no Brasil. Qual a diferença entre a convocação que funciona e a que não tem sucesso?
O meio não é a mensagem. Tudo depende do impacto que uma mensagem tem na consciência de muitas pessoas. As mídias sociais só permitem a distribuição viral de qualquer mensagem e o acompanhamento da ação coletiva.




MASCOTES DA COPA E OUTRAS VERDADES


Imagem inline 1Imagem inline 2Imagem inline 3Imagem inline 4Imagem inline 5Imagem inline 6Imagem inline 7Imagem inline 8
 



sábado, 29 de junho de 2013

PAGAMOS O CHAMPAGNE DA FIFA

Nas suítes privativas dos estádios reformados com dinheiro público, milionários e empresas pagam 2,3 milhões de dólares por ingresso vendido por associada da FIFA 

Imagem extraída do folder para convidados VIP da Fifa

Fotos revelam o estilo de vida efervescente que a Fifa oferece ao público endinheirado que vem ao Brasil para a Copa do Mundo. Essa semana, o secretário geral da FIFA, Jerôme Valcke, anunciou que a Maison Taittinger terá exclusividade para abastecer de champanhe os compradores dos pacotes VIP Hospitality.
Essas suítes, em estádios como o Maracanã, custam mais de 2,3 milhões de dólares para todo o campeonato. Esse folheto de propaganda de circulação limitada foi disponibilizado pela FIFA apenas para os 250 indivíduos e empresas mais ricos do mundo, com condições de usufruir a vida nas su’ites milionárias que aparecem nas ilustrações.
De modo chocante revelam que são poucos os consumidores ricos que realmente querem ver o futebol. Enquanto os jogos rolam, eles irão bebericar champanhe em copos flute, falar de negócios e se entreter, todo o tempo de costas para o campo!
As suítes privativas, as mais caras, tem assentos para oito visitantes. O folheto mostra dois deles assistindo ao jogo e os outros seis comendo, conversando e fazendo pedidos ao garçom sem demonstrar o menor interesse pelo espetáculo no gramado.
Os clientes se sentarão em poltronas confortáveis e terão a seu dispor “bar e serviço de alimentação luxuosos, um brinde comemorativo, um kit vip de hospitalidade e serão recebidos por hostesses”.
Imagem extraída do folder para convidados VIP da Fifa
No Studio Bossa Nova a situação é ainda pior. Ali são 14 visitantes, bebendo, comendo e conversando – mas apenas dois entretidos com o futebol.
Os clientes ainda podem optar por ‘poltronas especialmente acolchoadas’, as Business Seats, com bar de primeira linha e alimentação de alta qualidade.
O contrato para vender esse estilo, digamos, borbulhante de torcer é de exclusividade da companhia MATCH que tem laços há muito estabelecidos com o presidente da FIFA, Sepp Blatter, e seu sobrinho Philippe Blatter.
Os irmãos Jaime e Enrique Byrom, mexicanos que vivem em Londres, tem 85% da MATCH Hospitality e a Infront, companhia de Philippe Blatter sediada em Zurique, tem 5%. O grupo japonês Dentsu também tem 5%. O Dentsu era sócio da ISL, a companhia de marketing hoje falida que pagou propinas de mais de 100 milhões de dólares aos diretores da FIFA, incluindo Havelange e Teixeira.
Os irmãos Byrom foram premiados com os melhores ingressos do MATCH Hospitality. Os preços são altos mesmo para milionários porque a companhia Byrom perdeu cerca de 50 milhões de dólares na Copa da África do Sul em 2010 e estão determinados a recuperar esse dinheiro no Brasil – e realizar grandes lucros também. Há um ano os Byrom se gabavam de que o programa Hospitality já tinha atingido o recorde de 262 milhões de dólares vendidos.
Vamos ver agora se os estrangeiros ricos não terão receio de ocupar suas suítes Hospitality. O cheiro do gás lacrimogêneo não combina com champanhe e salada de lagosta.
Os Byrom tem 12 mil ingressos Hospitality para o Jogo de Abertura, mais 12 mil ingressos para dois jogos do grupo do Brasil e outros 110.500 para jogos de outras equipes favoritas. Se o Brasil for para a próxima rodada – de 16 times – vai jogar duas partidas para as quais os Byrom tem 20 mil ingressos. A FIFA também os brindou com 33 mil ingressos para outras partidas dessa rodada.
Se o Brasil passar para as quartas de final, os Byrom terão mais 20 mil ingressos para essas duas partidas – e mais 16 mil para outros jogos dessa rodada. Ele também tem 24 mil ingressos para as duas semifinais. Para a final no Rio, eles têm pelo menos 12 mil ingressos.
Aparentemente, os Byrom se apropriaram da maior parte da Copa 2014. Eles vão operar a venda de ingressos da FIFA e distribuir cerca de 3,3 milhões ingressos.
A FIFA também garantiu aos Byrom o privilégio de operar a agência oficial de hospedagem para 2014.
Em seu site, os Byrom se anunciam como operadores da “hospedagem, ingressos, hospitality, soluções de TI, tours para visitantes, e oferta de alimentação para as seleções, delegações, patrocinadores, membros da mídia e torcedores”.

- See more at: http://www.apublica.org/2013/06/eles-vao-tomar-champanhe-maracana-copa-das-confederacoes-protesto-br/#sthash.IaJvoNyh.dpuf

OS VENTOS, ELES E ELAS

COM MEDO E COM HUMOR


DRAMATICAMENTE BELA

QUEM AMA NÃO MATA

LADRÕES COM ÉTICA


COITADOS DOS EMPRESÁRIOS DE ÓNIBUS!

Mais dinheiro público para as empresas de ônibus

Paes quer dar subsídios para compensar marcha à ré e manter os ganhos do oligopólio


O prefeito Eduardo da Costa Paes cometeu o desatino de dizer que vai recorrer ao orçamento público para compensar a meia volta a que foi forçado pelas revoltas populares que ainda têm muitas balas na agulha, tornando sem efeito o aumento de mão beijada que concedeu aos três ou quatro sempre bem servidos empresários que controlam os transportes públicos no Rio de Janeiro de cabo a rabo.

Quer dizer: na maior cara de pau ele alega que tem de cobrir um santo para descobrir o outro.
Ao pronunciar tamanha aleivosia, omitiu que já é provavelmente o único prefeito do Brasil a transferir dinheiro da educação para o Sindicato das Empresas de Ônibus – mais de R$ 50 milhões, sob a alegação de que o cartão de gratuidade do Riocard ajuda a controlar a frequência dos alunos das escolas municipais.
Esqueceu de falar da enxurrada de bondades fiscais em toda a cadeia ligada aos transportes rodoviários de passageiros, desde a exoneração da contribuição previdenciária de 20%, passando pelo IPI zerado para a compra de ônibus. com financiamento baixo de 10 anos, da redução a zero do diesel para ônibus e da redução da CIDE, a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico, culminando com a suspensão do COFINS e do PIS, que tinham um peso de 3,3% no custo das passagens, e representam uma renúncia fiscal de R$ 1 bilhão.

MÉDICOS CUBANOS

DO LIXO, O MILAGRE.

SE VOCÊ PODE ESCAPAR 
A SEU DESTINO!

CARTAGENA DE LAS ÍNDIAS

ESQUEÇA A PRIMEIRA PARTE. 
FORA O AZUL TURQUESA DA ÁGUA, É IGUAL A QUALQUER CIDADE QUE SE QUER MODERNA, COM SEUS ESPIGÕES SEM GRAÇA.
MAS AO ENTRAR NO CENTRO HISTÓRICO, PODERÁ CONSTATAR QUE O COLOMBIANO VIVE EM HARMONIA COM SEU PASSADO.
ALGUNS DETALHES ME CHAMAM A ATENÇÃO: 
A EXTREMA LIMPEZA DAS RUAS E PRAÇAS - COM CERTEZA NÃO HOUVE PRODUÇAÕ ESPECIAL PARA AS FOTOS - 
A PRESENÇA CONSTANTE DE ÁRVORES E PLANTAS - EM SALVADOR, A NATUREZA É VISTA COM PROFUNDA DESCONFIANÇA, TALVEZ POR MEDO DE ONÇAS E JIBOIAS - 
E UM CUIDADO ESPECIAL COM AS PLACAS DAS RUAS, TODAS DE CERÂMICA PINTADAS A MÃO. NO CENTRO HISTÓRICO DE SALVADOR, SÃO DE ACRÍLICO.
DEIXO AS CONCLUSÕES A SEU CRITÉRIO. 



A GRÉCIA DANÇA

É espetacular. 
Como o ser humano se comunica
 em qualquer parte do mundo !
O final deste clip é de primeiro mundo. !

OS SEGREDOS DE ROPSEMARY

A Presidência da República classificou como “reservados” os gastos da ex-chefe do escritório do governo em São Paulo Rosemary Noronha com o cartão corporativo. Com isso, só será possível saber como a servidora usou o cartão daqui a cinco anos, conforme previsto na legislação. A classificação foi feita sob a justificativa de que as informações “colocariam em risco a segurança da presidente e vice-presidente da República, e respectivos cônjuges e filhos”.
 
Há seis meses, O GLOBO solicita acesso ao extrato de gastos da ex-servidora e cobra a divulgação nos moldes em que a Controladoria-Geral da União (CGU) já divulga despesas de servidores, por meio do Portal da Transparência. No entanto, a Presidência se recusou a apresentar os dados, em todas as instâncias de recurso.
 
O pedido foi feito via Lei de Acesso à Informação, citada na última sexta-feira pela presidente Dilma Rousseff como “poderoso instrumento do cidadão para fiscalizar o uso correto do dinheiro público”, e forma de combate à corrupção “com transparência e rigor”.
 
Afastada do cargo, Rosemary foi denunciada no ano passado pelo Ministério Público por falsidade ideológica, tráfico de influência, corrupção passiva e formação de quadrilha. O pedido de informação foi feito pelo GLOBO em 9 de janeiro deste ano, quando os dados ainda não tinham sido classificados. O governo respondeu com planilha informando gastos de R$ 66.062,41 com o cartão da servidora entre 2003 e 2011, em diferentes grupos de despesa. Mas não quis informar em que estabelecimentos foram realizados os gastos, como fora solicitado.
 
Em resposta a um primeiro recurso, o secretário de Gestão, Controle e Normas da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Sylvio de Andrade, alegou que “despesas contidas nas faturas estavam contempladas na planilha anteriormente enviada", ignorando o pedido de informações sobre onde ocorreram os gastos.
 
O segundo recurso foi negado pela chefe da Secretaria de Comunicação, Helena Chagas, que não identificou elementos para “revisão da resposta”. A resposta do terceiro recurso, apresentado à CGU, foi adiada duas vezes pela “complexidade da matéria”, e apresentada ontem, quatro meses depois. No período, a informação foi considerada “reservada”.
 
O ministro da CGU, Jorge Hage, não reconheceu o recurso, e disse que não cabe ao órgão discutir o mérito da classificação, mas à Comissão Mista de Reavaliação de Informação. Perguntado sobre de que forma a divulgação dos dados põe em risco a segurança da presidente e do vice, o governo informou que o mesmo procedimento foi adotado para “todos os cartões da Presidência”. (O Globo)

sexta-feira, 28 de junho de 2013

QUEM COLOCOU MICROFONE NA BOCA DO FENÓMENO?



BELAS CASAS DO PORTO


Ficheiro:Reitoria Universidade (Porto).JPG

CURA GAY

ATÉ TU, RONALDINHO?!

JO SOARES EXPLICA

O ministro Gilberto Carvalho, após reunião de governo, deu entrevista dizendo que não entende as razoes das manifestações de protesto de ontem. O Jô Soares mais tarde se encarregou de explicar centavo por centavo as razoes do surto da Galera. Será que agora perceberão !!!    JÔ Explica....    Pra quem não entendeu ainda: os vinte centavos, um por um:    00,01 - a corrupção  00,02 - a impunidade  00,03 - a violência urbana  00,04 - a ameaça da volta da

 inflação  00,05 - a quantidade de
 impostos que pagamos sem   ter nada em  troca  00,06 - o baixo salário  dos professores e médicos do estado  00,07 - o alto salário dos políticos  00,08 - a falta de uma oposição ao governo  00,09 - a falta de vergonha  na cara dos governantes  00,10 - as nossas escolas e a falta de educação  00,11 - os nossos hospitais e a falta de um sistema de saúde digno  00,12 - as nossas estradas e a ineficiência do transporte público  00,13 - a prática da troca de votos por cargos públicos nos centros de poder que causa distorções  00,14 - a troca de votos da população menos esclarecida por pequenas melhorias públicas (pagas com dinheiro público) que coloca sempre os mesmos nomes no poder  00,15 - políticos condenados pela justiça ainda na ativa  00,16 - os mensaleiros terem sido julgados, condenados e ainda estarem livres  00,17 - partidos que parecem quadrilhas  00,18 - o preço dos estádios para a
 copa
 do mundo, o superfaturamento e
 a má qualidade das obras públicas  00,19 - a mídia tendenciosa e  vendida  00,20 - a percepção que não somos representados pelos nossos governantes    Se precisarem tenho outros vinte centavos aqui, é só pedir.
 
 
O ministro Gilberto Carvalho, após reunião de governo, deu entrevista dizendo que não entende as razoes das manifestações de protesto de ontem. O Jô Soares mais tarde se encarregou de explicar centavo por centavo as razoes do surto da Galera. Será que agora perceberão !!! JÔ Explica....
 
 
Pra quem não entendeu ainda: os vinte centavos, um por um:
 
00,01 - a corrupção
00,02 - a impunidade
00,03 - a violência urbana
00,04 - a ameaça da volta da inflação
00,05 - a quantidade de impostos que pagamos sem ter nada em troca
00,06 - o baixo salário dos professores e médicos do estado
00,07 - o alto salário dos políticos
00,08 - a falta de uma oposição ao governo
00,09 - a falta de vergonha na cara dos governantes
00,10 - as nossas escolas e a falta de educação
00,11 - os nossos hospitais e a falta de um sistema de saúde digno
00,12 - as nossas estradas e a ineficiência do transporte público
00,13 - a prática da troca de votos por cargos públicos nos centros de poder que causa distorções
00,14 - a troca de votos da população menos esclarecida por pequenas melhorias públicas (pagas com dinheiro público) que coloca sempre os mesmos nomes no poder
00,15 - políticos condenados pela justiça ainda na ativa
00,16 - os mensaleiros terem sido julgados, condenados e ainda estarem livres
00,17 - partidos que parecem quadrilhas
00,18 - o preço dos estádios para a copa do mundo, o superfaturamento e a má qualidade das obras públicas
00,19 - a mídia tendenciosa e vendida
00,20 - a percepção que não somos representados pelos nossos governantes
 
Se precisarem tenho outros vinte centavos aqui, é só pedir!!!

AEROPORTO DOIS DE JULHO!

O Movimento Passe Livre Salvador divulgou nesta quarta-feira (26) uma carta com 21 reivindicações do grupo. O documento completo foi lido em reunião no Passeio Público, no Campo Grande, e entregue em panfletos no local. Os pontos da lista são sobre mobilidade urbana e transporte público quase que em sua totalidade.
Na quinta-feira (27), o grupo faz um novo ato saindo do Campo Grande para a Prefeitura Municipal, onde pretendem entregar a carta elaborada ao prefeito ACM Neto. Ontem, em nota, Neto disse estar disposto a receber representantes do movimento para discutir.
Na mesma nota, o prefeito informou que irá anunciar uma via exclusiva de ônibus da Estação da Lapa ao Iguatemi, em obra orçada em R$ 1 bilhão. O fato foi divulgado depois da reunião com a presidente Dilma Rousseff.

http://www.correio24horas.com.br/fileadmin/user_upload/tt_news/Caroline_Neves/passeiopublico2606.jpg
Veja a lista completa de reivindicações:

1. Passe livre nos ônibus para todos os estudantes, inclusive estudantes de curso pré-vestibular;

2. Ampliação e renovação da frota, com a introdução de veículos de piso baixo, visando garantir a maior acessibilidade a pessoas com dificuldades ou necessidades especiais;

3. Ônibus 24 (vinte e quatro) horas em atividade;

4. Criação do Bilhete Único, benefício tarifário permitindo a realização de 04 (quatro) viagens dentro do prazo de 03 (três) horas, como já existe em São Paulo e outras capitais brasileiras;

5. Ampliação do programa “Domingo é Meia” para os feriados e inclusão dos usuários do Salvador Card no programa, eliminando-se a restrição do pagamento em dinheiro;
6. Extinção do pagamento de taxa para recadastramento no Salvador Card;

7. Construção de novas estações de ônibus e imediata reforma e integração de todas as estações já existentes, com garantia de acessibilidade a pessoas com dificuldades ou necessidades especiais;

8. Construção de mais faixas exclusivas para ônibus;

9. Abertura da caixa preta da SETPS, com a revisão dos custos e contratos pelos órgãos competentes, promovendo com transparência o debate público sobre as regras dos contratos de concessão e sobre o cálculo do preço da tarifa;

10. Ativação e ampliação do metrô, com estabelecimento de calendário para o cumprimentos destas solicitações;

11. Investigação, pelo Ministério Público, dos gastos com a construção do metrô, iniciada há 13 anos;

12. Integração dos transportes rodoviário, ferroviário e aquaviário;

13. Execução do projeto “Cidade Bicicleta” – que prometeu ampliar a malha cicloviária da região metropolitana para 217 Km;

14. Extinção da tarifa para os trens do subúrbio de Salvador, garantindo passe livre a todos os seus usuários;

15. Ampliação e reforma das calçadas, com garantia de acessibilidade a pessoas com dificuldades ou necessidades especiais;

16. Melhorias no sistema de transporte intermunicipal aquaviário do estado da Bahia, além da instituição do pagamento de meia passagem por estudantes;

17. Retomada do caráter deliberativo do Conselho da Cidade;

18. Reativação do Conselho Municipal de Transporte;

19. Integração da Região Metropolitana;

20. Estatização dos sistemas de transporte público;

21. Por fim, solicitamos a alteração do nome do Aeroporto Internacional de Salvador, hoje “Deputado Luís Eduardo Magalhães”, para o seu antigo nome: “2 de julho”, data magna dos baianos.

Related Posts with Thumbnails